Ednei assina projeto de lei que institui incentivo financeiro por desempenho a profissionais da saúde

O prefeito Ednei Amorim assinou hoje (16), no auditório da Secretaria Municipal de Educação, o projeto de lei que institui incentivo financeiro por desempenho aos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde. O incentivo será dado por meio do programa Previne Brasil, modelo de financiamento de custeio à Atenção Primária.

O recurso, que tem a finalidade de incentivar os profissionais e melhorar os indicadores de saúde no município, contempla enfermeiros, odontólogos, tecnicos de enfermegem e saúde bucal, equipes multidisciplinares e os agentes comunitários de saúde.

O prefeito Ednei Amorim reconhece a importância dos profissionais e faz um apelo. "Esse incentivo é muito importante, os profissionais merecem. Que eles se sintam mais motivados e continuem realizando um bom trabalho em nosso município. Eu gosto sempre de dizer que independente de qual lado político sejam, o principal é pensar na população. Sou prefeito de todos, quero estar junto, dialogar e ajudar os profissionais no que precisarem", relatou.

A secretária de Saúde, Ynaiara Coelho, avalia o projeto. "É um momento importante porque a gente está numa crise, nessa pandemia, e os profissionais são a linha de frente, nós da saúde não paramos. Entao, além de melhorar os indicadores, esse é um incentivo para os profissionais que não puderam parar e que se preocupam em levar a doença para casa e sua família", explica.

Vale ressaltar que as equipes precisam seguir, criteriosamente, sete indicadores e atingir as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde, como o indicador de proporção de gestantes com pelo menos seis consultas de pré-natal realizadas, sendo a primeira até a 20ª semana de gestação; a proporção de gestantes com realização de exames para sífilis e HIV; proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado; cobertura de exame citopatológico; cobertura vacinal de poliomielite inativada e de pentavalente; percentual de pessoas hipertensas com pressão arterial aferida em cada semestre; percentual de diabéticos com solicitação de hemoglobina glicada.

O projeto agora segue para votação na Câmara Municipal de Vereadores.

Compartilhar Compartilhar Imprimir

Relacionadas