São João do Piauí segue decreto estadual que flexibiliza uso de máscaras

Item indispensável e obrigatório na vida das pessoas, nos últimos dois anos, o uso das máscaras de proteção sanitária passa a ser facultado em ambientes abertos e semiabertos, desde que a pessoa esteja com a vacinação completa: ou seja, com as três doses aplicadas. 

Mas, o uso da máscara em espaços fechados continua obrigatório, assim como para os idosos e imunossuprimidos, que devem continuar  a usar, independente se espaço aberto ou fechado. 

É o que dispõe o decreto estadual 20.784/22, publicado pelo Governo do Estado, e que será seguido pelo município de São João do Piauí. O decreto já está em vigência e traz outras determinações:

- pessoas acima de 60 anos  de idade e profissionais de saúde receberão a quarta dose de vacina contra a covid-19 a partir de março;
- os espaços fechados podem admitir até 80% de sua capacidade;
- em ambientes abertos ou semiabertos até 100% de sua capacidade.

Os estabelecimentos devem obedecer aos protocolos sanitários e o passaporte de vacinação deve ser apresentado para acesso a eventos, estabelecimentos comerciais e órgãos da Administração Pública(Estadual e Municipal).

Situação epidemiológica

Os dados da Covid-19 em São João do Piauí registraram uma queda acentuada, quando se compara o mês de março, em relação aos meses de janeiro e fevereiro. Em janeiro, foram notificados 359 casos. Em fevereiro, 719 e em março, 40 casos. 

A secretária de Saúde, Ynaiara Coelho, explica que "a adoção de medidas mais rígidas, por meio de decretos feitos pelo prefeito Ednei Amorim, fez com que houvesse uma redução nos casos, que observamos nos boletins. Menos aglomerações geraram menos adoecimento".

A diminuição dos casos notificados muda a rotina de atendimento do Centro Covid-19, que passa a atender de segunda a sexta, fechando aos sábados. Outra mudança é a divulgação dos boletins, que passa a ser semanal e não mais diariamente.

As ações de fiscalização da Vigilância Sanitária continuam, com orientações nos bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais, para acompanhamento se o decreto está sendo cumprido.

Compartilhar Compartilhar Imprimir

Relacionadas