Prefeitura adota medidas para frear avanço de casos de covid-19 no município

O prefeito Ednei Amorim assinou o decreto municipal nº 5/22, em que adota

medidas de enfrentamento aos casos notificados de covid-10 em São João do Piauí.

O decreto já está em vigência e segue até o dia 21 de fevereiro.

Dentre as medidas, está a proibição de realização de festas, shows, torneios,

eventos públicos e privados, inclusive festas pré-carnavalescas.

Também será exigida a apresentação do passaporte de vacinação para adentrar em bares, restaurantes e órgãos públicos.

 

Veja as medidas adotadas:

 

- Bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, lojas de conveniência, depósitos de

bebidas e similares, poderão funcionar desde que obedeçam as recomendações

sanitárias do Protocolo Especifico nº 021/2020, sendo vedada a realização festas,

eventos, dança, música ao vivo, paredão de som, apresentação

musical e karaokê, sendo permitido apenas som ambiente. Cada estabelecimento é

obrigado a cobrar o comprovante de vacinação, devendo estender a exigência a

seus trabalhadores e colaboradores.

Estão proibidos eventos como torneios esportivos, vaquejadas, bingos, competições

que gerem aglomeração, sendo permitido apenas jogos de futebol, sem plateia.

O Poder Público não poderá promover, financiar ou apoiar festividades e eventos

que possam causar qualquer tipo de aglomeração, em especial festas

pré-carnavalescas ou carnavalescas, incluindo desfile de escolas de samba e

blocos de carnaval.

Fica vedada a realização de festividades e eventos que possam causar qualquer

tipo de aglomeração, público ou privado.

Vedada a realização de conferências, convenções, feiras comerciais e retiros de

qualquer natureza.

Será exigido, para fins de acesso ao atendimento presencial nos órgãos e entidades

de administração pública, comprovante de vacinação contra a COVID-19, ficando

cada órgão responsável pela fiscalização.

O comprovante de vacinação será exigido dos servidores e empregados públicos,

ficando cada órgão responsável pela fiscalização.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar Compartilhar Imprimir

Relacionadas